MÁSCARAS DE RITUAL

Um dos mais frequentes usos da máscara enquanto objeto é a sua função ritual, podendo esta materializar-se em diferentes formas. Muitos são os rituais que encontramos em diferentes culturas nos quais são utilizadas máscaras como adereços imprescindíveis para a concretização de uma cerimónia, podendo esta ter múltiplas finalidades:

  • Rituais de cura, nos quais o xamã utiliza a máscara onde figuram diferentes representações de demónios que auxiliarão nas melhoras de um doente.

  • Rituais de iniciação com a apologia às forças e energias de animais robustos, fazendo um paralelismo com a passagem dos jovens para a vida adulta.

  • Rituais espirituais nos quais as máscaras são utilizadas como forma de comunicação com os espíritos, pedindo ou agradecendo algo pela comunidade.
     

  • Rituais de magia, nos quais o feiticeiro usa uma máscara para apelar à proteção de vilas, comunidades ou famílias.
     

  • Rituais religiosos onde as máscaras desempenham um papel em performances de cultos religiosos.
     

  • Rituais fúnebres onde as máscaras são rosto do luto e memória/homenagem aos antepassados.

 

Diferentes ritos, com diferentes objetivos, mas um fio condutor: a utilização da máscara enquanto objeto que possibilita/viabiliza uma tarefa de grande relevância na comunidade onde nasce a crença.

Organização:

Apoio Institucional: